Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Jin Shin Jyutsu em gotas 2

Querida família

Uma conversa com Flavia Marcon me fez refletir sobre quais são minhas expectativas nos cursos.
Disse ela:

“ O que vale a pena para mim nisso tudo, é o que não é ensinado, é o que vem no pacote e está nas entrelinhas de qualquer curso que faço.
Quando eu faço um Seminário Básico ou qualquer outro curso fico aberta para que esse movimento me traga transformações internas, muito mais do que está sendo "teoricamente" ensinado, e é aí eu que realmente vou absorver e ver como posso transformar a minha vida.
Acho que os cursos tem esse poder, me transformam cada vez que faço.”

Não sei se vou poder agradecer o suficiente a ela por estas palavras.

Acabo de voltar de um mentoring com a Philomena Dooley em Scottsdale, e depois da conversa com a Flávia, me pus a observar o que havia mudado.

Só de estar no lugar onde a Mary trabalhou, muita coisa muda.

Quanto as mudanças internas ainda não sei, demandam um processo mais lento e maior delicadeza na observação , mas de imediato, o que ficou mais fácil de perceber foi a mudança no meu corpo e o novo significado que adquiriram para mim informações que tenho há tempos sobre a dinâmica da energia.

Philomena tem uma forma muito singular de olhar para o corpo, ela literalmente conversa com ele,e enxerga com uma agudeza de embasbacar qualquer um.

Quando ela se aproxima da pessoa deitada na maca as mãos dela se movem como se nunca tivessem feito outra coisa além conhecer os caminhos pelos quais aquela pessoa pode manifestar sua harmonia.

E quem está olhando simplesmente vê a mudança.

Voltei muito entusiasmada com a possibilidade de parar de pensar um pouco e simplesmente abrir meus olhos.

Amei a frase que apresenta o curso de pulsos e leitura corporal da Instrutora Iole Lebensztajn , que acontecerá este mês em Belo Horizonte:

“Uma oportunidade de olhar o corpo até que se possa ouvir sua história.
Escutar os pulsos, até que se possa verdadeiramente ver o Ser, e tocar o corpo para ser testemunha da transformação.”

É isso !

Eu vou estar lá.

Agora ,mais do que nunca, eu entendo o valor desta oportunidade.

Como não podia deixar de ser é sobre isso que este Jin Shin Jyutsu em gotas 2 vai falar.


Jin Shin Jyutsu® em gotas 2.

Leitura corporal e dinâmica da energia.

(Este texto é fruto da minha compreensão atual (13.10.2009)sobre estes temas.

Não foi avaliado por nenhum instrutor autorizado, não se pretende correto , muito menos formador de opinião.

Leia com crítica e discernimento.

Seja seu próprio testemunho.

A Física Quântica diz que o observador altera a partícula observada pelo simples fato de olha-la.

O corpo é energia em manifestação.

Quando olhamos alguém como um corpo perfeito e em harmonia,

algo mágico acontece, é como se aquele Ser nos “ouvisse”,e imediatamente começasse a responder.

Manter o foco na harmonia.

Se eu olho para um ombro tenso e penso:

“Aqui tem harmonia em potencial que pode ser expressa.

Esse ombro pode estar mais relaxado.”

o corpo reage muito diferente do que se eu pensar :

“Nossa! que horror, que ombro tenso...!”

É importante simplesmente olhar, sem julgamentos nem conclusões precipitadas, apenas se dispor a estar ali naquele diálogo e perceber como o corpo começa a falar coisas novas a cada momento se desvelando conforme a confiança aumenta.

O aspecto do corpo físico é efeito da circulação energética.

Assim podemos olhar o corpo e perguntar onde a energia está circulando,onde é abundante,onde está deficiente ou em excesso, e de que forma podemos harmoniza-la.

Onde a energia se acumula, o tecido também se torna tenso, podemos ver a tensão no nível energético demonstrada na manifestação do corpo.

O que estiver demonstrado no corpo vai indicar nossa relação com a respiração.

Toda a desarmonia, em última análise,será deficiência de expiração ou inspiração.

Qualquer rótulo, físico, mental, emocional, desde os gravíssimos até os mais corriqueiros é uma indicação de que há desarmonia na respiração.

Todo desconforto é simplesmente estagnação.

Na relação entre “céu e terra”, quando temos um sintoma
abaixo da cintura temos que mandar energia para cima, quando temos desconforto da cintura para cima temos que direcionar a energia para baixo.

Simples assim.

Tudo que está em movimento é silencioso e harmônico.

Quando você faz Jin Shin Jyutsu a energia é harmonizada.

Seja qual for o resultado é o perfeito para aquela pessoa.

Confie na sabedoria do corpo.

Éricka Ramos

erikamos1@uol.com.br

segunda-feira, 19 de outubro de 2009