Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 1 de março de 2011

Jin Shin Jyutsu em gotas 13















Introdução aos MUDRAS

“Curador, cura a ti mesmo”
Hipócrates

Como nos conta o Livro 1 de autoaplicação de Jin Shin Jyutsu, no início do século passado, Jiro Muray,com uma doença terminal,se recolheu em meditação, jejum e prática dos Mudras.
Após sete dias, percebendo que estava completamente recuperado, se propôs a descobrir o que o havia curado, e dedicar suas descobertas em beneficio da humanidade.
Passou o resto de sua vida estudando e resgatando a Antiga Arte do Jin Shin Jyutsu.

O resgate da Arte surgiu de uma ação de auto-cura .
A intenção primeira do Jin Shin Jyutsu é Conhecer (Ajudar) a Mim Mesmo.
Autoaplicação é a base, para tudo que desejarmos realizar com o Jin Shin Jyutsu.
Fazemos melhor algo pelo outro, quando temos em nós mesmos a experiência, a vivência, quando somos esta vibração.

Uma das formas de nos autoaplicarmos Jin Shin Jyutsu são os Mudras.

Muito poderosos em sua generosa simplicidade Mudras são gestos simbólicos, são posições que permitem representar com as mãos determinados processos de consciência que podem ser efetivamente alcançados através da prática da posição.

Mary diz: A utilização desses modelos das mãos é o nascimento da alegria.

O objetivo dos Mudras é nos preparar para atingir estados de consciência mais elevados.
M = 13 U = 21 D = 4 R = 18 A = 1 S = 19
13+21+4+18+1+19 = 13 : A linha do busto, a linha do espírito
13 = 4: A CONSCIÊNCIA

Iniciaremos agora a série de 8 mudras com os quais Jiro Muray conseguiu transformar um padrão de destrutividade e reconstruir um novo caminho de harmonia.

As informações sobre os atributos de cada Mudra, são provenientes tanto de meus estudos, informações passadas pelos instrutores autorizados, quanto de minha experiência pessoal com eles.
Seja um observador crítico do que está escrito, não aceite nada como verdade até que tenha experimentado por você mesmo.

MUDRA 1
Expirando as cargas e os bloqueios

Coloque a palma do polegar, de uma das mãos tocando a palma do dedo médio da outra mão deixe que os outros dedos envolvam suavemente o dorso do dedo médio da mão que está sendo segurada.

Harmoniza a 3ª. e 6a. Profundidades.

Palma do dedo médio - Energia descendente.
• Ajuda a expirar, libertando as causas da estagnação e dos bloqueios de energia.
• Libera o stress da cabeça aos pés
• Descarrega

Ajuda quando nos sentimos :
• Frustrados
• Cansados
• Com dificuldades de tomar decisões, adiando as coisas
• Com dificuldades para enxergar
• Com dificuldades para expirar

Na minha experiência pessoal com os Mudras quando seguro a palma do meu dedo médio sempre penso no aspecto descendente da minha
3ª. Profundidade.
Ao mesmo tempo em que expiro e relaxo e descarrego, imagino que estou harmonizando a Ponte por onde a 6ª. Profundidade penetra e espirala para tornar-se a manifestação que EU SOU.
A Vesícula Biliar, o aspecto descendente da 3ª Profundidade diz : “Eu Sei”.
“Eu Sei” porque eu vi a Luz e agora trago esta mensagem para o corpo.
Isto me reconforta, me alegra e me faz sentir mais perto de Deus.

Seja seu próprio testemunho.
Não se baseie no que é verdade para mim, Éricka Ramos, neste momento de minha vida.
Se quiser conhecer o Mudra, faça-o.

Éricka Ramos
http://www.soumaisjsj.blogspot.com

Nenhum comentário: